industria-tem-melhor-resultado-desde-2012_14_2506.jpg
07 jan

INDÚSTRIA MOVELEIRA TEM MELHOR RESULTADO DESDE 2012

A produção industrial cresceu 0,8% no mês de outubro, em relação a setembro, de acordo com dados divulgados nesta semana pelo IBGE. Trata-se do segundo melhor resultado para um mês de outubro desde o ano de 2012, quando a indústria avançou 1,2%. Além disso, é o terceiro mês seguido em que esse indicador apresenta elevação, fazendo com que o crescimento acumulado desse período seja de 2,4%, um resultado positivo que não se repetia desde 2017. Todavia, o resultado acumulado para os últimos doze meses ainda é negativo: -1,1%. No comparativo entre os meses de outubro de 2018 e outubro de 2019 houve um aumento de 1%.



Dos 26 ramos da economia analisados pelo instituto, 14 apresentaram crescimento em seus resultados no mês de outubro. O destaque positivo foi a indústria farmoquímica e farmacêutica cujos resultados avançaram 11,2%. Já entre os setores industriais que tiveram retração, destacam-se o de biocombustíveis (-2,1%), metalurgia (-3,2%) e a indústria extrativa com um recuo de -1,1% em outubro. Em relação à queda do setor metalúrgico, a pesquisa esclarece que ela está relacionada à diminuição da produção siderúrgica (produção de aço e ferro fundido).



Consumo interno puxou o aumento da indústria



Os números positivos apresentados por boa parte dos setores que compõem a indústria brasileira são frutos do aumento do consumo interno. “Quando observamos os últimos três meses, percebemos uma melhora na trajetória da indústria, embora não seja no todo. Esse crescimento vem sendo influenciado pela demanda doméstica e por uma pequena melhora no mercado de trabalho, acompanhadas pela massa de rendimentos, a concessão de crédito, a liberação do FGTS e a inflação abaixo da meta. Essa melhora está longe de recuperar as perdas do passado, mas mostra uma mudança no setor industrial, que até metade do ano estava negativo”, avalia André Macedo, gerente da pesquisa.



A indústria de bens duráveis, na qual está incluída a indústria moveleira, apresentou um aumento de 1,3% em outubro.



Maristela Cusin Longhi, Presidente da Abimóvel, cita que o crescimento da indústria está em seus primeiros passos: “O Brasil tem ampliado sua competitividade nos principais mercados mundiais graças aos investimentos da indústria em design, tecnologia, sustentabilidade e desenvolvimento de produtos cada vez mais arrojados e inovadores. A participação da indústria em eventos internacionais de móveis e design, um dos pilares do Projeto Brazilian Furniture, tem contribuído de forma expressiva para o reposicionamento dos móveis nos principais mercados compradores e, para o ano de 2020, estamos com uma agenda nacional e internacional de eventos, trazendo compradores e levando a indústria brasileira para os países-alvo do projeto”, destaca a Presidente.



(Fonte: Emobile)


ibá - indústria brasileira de árvores
sebrae
sistema fiep
cni - confederação nacional da indústria
brasilian furniture
apexbrasil
ministérios das relações exteriores
pátria amada brasil